Projeto AdM-p

 

Este projeto foi idealizado como uma contribuição à modernização da administração pública municipal. Não tem o objetivo, nem pretensão, de ser apresentado como um Plano Nacional de Desmaterialização de Processos para Municípios. Todavia, pode ser uma fonte de referência,  inclusive sob o ponto de vista do desenvolvimento de sistemas seguros, por utilizar em seu modelo conceitual algumas das principais técnicas modernas de Segurança da Informação, constituindo-se em um case de sistema seguro e imune a fraudes.

O modelo também utiliza os mecanismos legais definidos no escopo da Infraestrutura de Chaves Pública Brasileira – ICP-Brasil, para dar validade jurídica aos documentos eletrônicos, processos e procedimentos da administração municipal. 

São inegáveis os benefícios da migração de processos e serviços da administração pública ao meio eletrônico e à Internet. Os ganhos em qualidade e eficiência proporcionados pelo avanço tecnológico representam uma oportunidade ímpar na melhoria, simplificação, racionalização e virtualização de trâmites e fluxos governamentais e, por conseguinte, para o aperfeiçoamento dos serviços públicos disponibilizados à sociedade.

Desta forma, o projeto AdM-p foi projetado e, colocado à disposição, com um conjunto de mecanismos e recursos fundamentais quando a meta é alcançar uma administração sem papel, sendo observada a legalidade e validade jurídica.

 

Abrangência do AdM-p

O projeto está inserido no escopo da gestão pública, mais especificamente na informatização de processos, todavia, não representa um fim e sim um meio para o alcance dos objetivos pautados pela atuação da administração pública em benefício da sociedade, sendo um instrumento de gestão. 

A atual maturidade tecnológica, em especial da segurança da informação, é a base fundamental que viabiliza sua implantação e suas ações, mas o sucesso não é garantido considerando-se apenas as bases tecnológicas. É necessária a compreensão de que as ações para simplificação normativa e administrativa são fatores fundamentais para o alcance da eficiência administrativa.

O projeto AdM-p (leia-se ADM menos p) foi idealizado para substituir a circulação do documento em papel de processos e memorandos em todos os níveis da administração municipal: executivo, legislativo e autarquias.  

A abrangência do projeto AdM-p está muito além de uma simples solução de Gestão Eletrônica de Documentos (GED), o sistema implementa características de segurança da informação, tempestividade e validade jurídica, que o torna seguro, imune a fraudes, aderente aos requisitos de eficiência e legalidade da administração pública.

O projeto AdM-p não é, não se compara e não será um sistema de Gestão Pública suficiente para a administração municipal.

Sistemas de Gestão Pública visam auxiliar na execução e controle das funções de gerência pública dos negócios de governo, na integração operacional entre os órgãos que compõem a administração pública e auxiliar no planejamento e tomada de decisões dos gestores públicos.

Entre as funções de gerência pública dos negócios do governo podemos destacar: saúde, educação, segurança pública, meio ambiente, social, entre outros. Além dos negócios de governo, sistema de gestão pública também oferece soluções para controle operacional da administração municipal, em áreas como: financeira, contábil, recursos humanos, obras, compras, entre outros. 

 

De forma esquemática, podemos visualizar sistemas de Gestão Pública como uma solução que agrega em seu escopo uma gama variada de subsistemas, como na figura abaixo:   

O projeto AdM-p visa eliminar a circulação de papel nos processos que tramitam entre secretarias, órgãos e unidades da administração municipal.  A figura abaixo sintetiza o escopo do projeto AdM-p:

Para atingir tal objetivo o AdM-p implementa, entre outras coisas, uma solução completa de Gestão Eletrônica de Documentos, associada a uma solução eficiente de Workflow  para automatizar o fluxo dos processos. 

 

  

 

 

    

  

 


Copyright © 2017 by Safeweb